Visto Americano

Visto Americano
Compartilhe

Se você clicou para saber mais sobre o visto americano, saiba que você está no lugar certo. Neste artigo, você vai saber quais são os tipos de vistos americanos que existem, qual o valor de cada um, o passo a passo para a solicitação, além de saber como a Fast Translation poderá te ajudar.

Comentando um pouco sobre o visto de estudante, muitos estudantes brasileiros buscam a fluência em uma língua, além da possibilidade de morar fora por um determinado período.

De acordo com a Brazilian Education and Language Travel School (BELTA), mais de 365 mil brasileiros embarcaram para um intercâmbio no ano de 2018. Os números de 2019 ainda não foram divulgados, mas a previsão é de que tenham aumentado cerca de 13%, totalizando, aproximadamente, 415 mil estudantes.

O intercâmbio promove duas coisas: o estudante brasileiro viaja para o exterior para realizar um curso, seja de língua ou de graduação ou pós, e conhece a cultura do país. 

A experiência de morar no exterior agrega tanto à vida pessoal quanto à vida acadêmica, seja na época do ensino médio, seja na graduação. Além do visto de estudante, existem outros vistos que autorizam a moradia no país, como, por exemplo, o visto de trabalho para formados e o visto destinado a pessoas que irão trabalhar em uma empresa multinacional com sede nos Estados Unidos.

Outro visto comumente solicitado é o visto destinado ao turismo. De acordo com o Jornal Turismo, cerca de 893 mil brasileiros tiveram como destino Orlando em 2018. O número é ainda maior quando abarcamos todo o território americano,  Las Vegas e Nova Iorque são também pontos turísticos muito procurados do país.

Solicite Orçamento Para O Visto Americano

JuramentadaSimples




.
.
.


Tipos de visto americano

Os Estados Unidos é um dos países mais visitados do mundo. De acordo com a Organização Mundial do Turismo, esse país norte americano fica atrás somente da França, que recebe aproximadamente 86 milhões de turistas por ano, e da Espanha, que recebe em torno de 81 milhões.

Dessa maneira, em terceiro lugar como país mais visitados está os Estados Unidos, que recebem aproximadamente 76 milhões de turistas por ano. No entanto, quando falamos em outras questões, como trabalho, moradia, imigrantes, entre outros, os números podem ser bem maiores.

Para conseguir entrar nos Estados Unidos é necessária a emissão do visto, algo muito burocráticos. Com medo de terroristas, entre outros fatores, o visto para o Estados Unidos é um dos mais “chatos” para se emitir, mas não é impossível.

Ao todo, existem mais de 10 categorias de visto: visto exclusivo para trabalho, para turismo, para estudante, para investidores e até mesmo para artistas e religiosos. 

Os mais requisitados são o de estudante e o de turista, uma vez que muitos pretendem estudar fora do país de origem e/ou sonham em conhecer locais como Califórnia, Nova Iorque e os Parques de Orlando, por exemplo. Esta última é a cidade mais visitada do país, com 70 milhões de visitas ao longo do ano. 

Abaixo você irá conferir quais são os tipos de vistos americanos e as principais informações sobre cada um. 

B1/B2: Visto de Negócio ou Turismo 

O primeiro visto que vamos tratar é o B1/B2, destinado para negócios ou turismo.

O Visto B1 destina-se a pessoas que pretendem viajar a negócios. Se o seu caso for realizar uma viagem para uma reunião de trabalho ou para uma conferência entre empresas ou até mesmo para um curso de curta duração, deve se requerer o visto B1.

Já o visto B2 destina-se a pessoas que pretendem viajar para os Estados Unidos com a finalidade de turismo. Se o seu caso for realizar uma viagem a passeio com a sua família para conhecer Las Vegas, Los Angeles, visitar o Central Park ou ir aos parques da Disney e Universal, entre outros destinos americanos, deve se recorrer ao visto B2.

O custo para a emissão desses vistos é de aproximadamente US$ 160, algo em torno de R$ 850. Tanto o visto B1 quanto o visto B2 possuem validade de 10 anos, no entanto quem irá determinar por quanto tempo seu visto será válido será o agente da embaixada ou do consulado.

Com um desses vistos você poderá permanecer no país  por no máximo 180 dias em um período de 1 ano, ou seja, 6 meses a cada ano. Somente em casos de tratamento médico prolongado que o visto não possuirá a validade comum.

E1 Visto de Comerciante 

O Visto americano E1 é um visto que se destina a comerciantes. Esse tipo de visto, assim como o visto E2, destina-se apenas a cidadãos de países com quem os Estados Unidos possuem tratados de comércio e de navegação.

O Brasil não possui nenhum tratado de comércio e de navegação com os americanos, de acordo com a embaixada americana, mas caso você tenha uma outra cidadania, além da brasileira, e essa permitir o comércio nos Estados Unidos por meio de tratados, é possível fazer a solicitação do visto E1.

Os países que fazem parte de tratados de comércio e de navegação são: Argentina; Austrália; Áustria; Bélgica; Bolívia; Bósnia e Herzegovina; Brunei; Canadá; Chile; China; (Taiwan); Colômbia; Costa Rica; Croácia; Dinamarca; Estônia; Etiópia; Finlândia; França; Alemanha; Grécia; Honduras; Irlanda; Israel; Itália; Japão; Jordânia; Coreia do Sul; Kosovo; Letônia; Libéria; Luxemburgo; Macedônia; México; Montenegro; Países Baixos; Nova Zelândia; Noruega; Omã; Paquistão; Paraguai; Filipinas; Polônia; Sérvia; Cingapura; Eslovênia; Espanha; Suriname; Suécia; Suíça; Tailândia; Peru; Reino Unido ; Iugoslávia.

Geralmente, os solicitantes desse tipo de visto, de acordo com o site da embaixada dos Estados Unidos, possuem a finalidade de:

  • Dirigir ou desenvolver operações de uma empresa que realizou o investimento de uma quantidade de capital; 
  • Ser empregado e destinado a exercer funções de caráter executivo ou de supervisão;
  • Ser empregado a uma função inferior a anterior, mas possuir qualificações para operar um negócio com eficiência. 

No Brasil, esse visto pode ser solicitado nos consulados de São Paulo ou do Rio de Janeiro.

Cônjuges e filhos solteiros menores de 21 anos também podem receber o visto para acompanhamento do solicitante principal.

Para fazer a solicitação do visto E1, o solicitante principal – que será a pessoa que irá trabalhar nos Estados Unidos – deverá fazer o preenchimento do formulário DS-160 e fazer o pagamento online da taxa MRV. Após realização dessas duas ações, ele deverá agendar uma data e um horário na CASV (Centros de Atendimento ao Solicitante de Visto) para fazer a coleta de biometria. 

E2: Visto de Investidor 

O Visto E2 segue, basicamente, as mesmas regras do Visto E1, destinado a comerciantes. A diferença entre eles é que o visto E2 é destinado somente a investidores.

Em resumo, o visto E2 destina-se a pessoas empreendedoras estrangeiras que pretendem morar nos Estados Unidos realizando investimento de uma quantia substancial em um negócio novo ou já existente no país. 

Mais uma vez, não são todos as pessoas que podem fazer a emissão desta categoria de visto. O candidato precisa ter cidadania de um país que faça parte do tratado que regulariza esta questão com os Estados Unidos. O Brasil não faz parte desse acordo e por isso brasileiros com uma única nacionalidade não podem fazer a emissão do visto E2. 

Abaixo você confere a lista de países que fazem parte do tratado em questão:

Albânia; Argentina; Armênia; Austrália; Áustria ; Azerbaijão; Barém ; Bangladesh; Bélgica; Bolívia; Bósnia e Herzegovina; Bulgária; Camarões; Canadá; Chile; China (Taiwan); Colômbia; Congo (Brazzaville); Congo (Kinshasa); Costa Rica; Croácia; República Tcheca; Dinamarca; Equador; Egito; Estônia; Etiópia; Finlândia; França; Geórgia; Alemanha; Granada; Honduras ; Irlanda; Israel; Itália; Jamaica; Japão; Jordânia; Cazaquistão; Coreia do Sul; Kosovo; Quirguistão; Letônia; Libéria; Lituânia; Luxemburgo; Macedônia; México; Moldávia; Mongólia; Montenegro; Marrocos; Países Baixos; Nova Zelândia; Noruega; Omã; Paquistão; Panamá; Paraguai; Filipinas; Polônia; Romênia; Senegal; Sérvia; Cingapura; República; Eslovaca; Eslovênia; Espanha; Sri Lanka; Suriname; Suécia; Suíça; Tailândia; Trinidad e Tobago; Tunísia; Peru; Ucrânia; Reino Unido; Iugoslávia.

Visto EB5: Investimentos para Imigrantes 

O Visto EB5 é um dos mais cobiçados pelos estrangeiros, isso devido a sua finalidade.

O EB5 é o visto de residência do país norte-americano voltado a investimentos e à geração de empregos.

Esse visto é um dos mais caros em todo mundo. No final de 2019, o valor para emissão do visto aumentou em cerca de 80%, ou seja, o valor anterior de US$ 500 mil, para áreas em crise, ou US$ 1 milhão, passou a ser, respectivamente, US$ 900 mil e US$ 1,8 milhão. Vale lembrar que um dos critérios para emissão do visto é a obrigatoriedade da geração de pelo menos 10 empregos no país através do investimento pelos próximos dois anos a partir da data de emissão.

O visto EB5 foi criado em 1990 com o intuito de atrair investidores estrangeiros e a geração de novos empregos.

Para fazer a solicitação, o investidor precisa fazer um investimento em uma empresa já existente, licenciada pelo governo americano, e que faz parte da captação desta ação, ou, então,  criar um negócio próprio, o que irá requerer um maior número de documentos e de tempo.

Após esse trâmite, o investidor deve solicitar o seu green card temporário, algo que leva em torno de 24 meses. Passados dois anos morando no país e cumprindo todas as etapas, é realizada uma petição de visto permanente.

F1: Visto de Estudante 

Quando vamos estudar no exterior, a primeira coisa que devemos perguntar é como tirar o visto de estudante para o país, no caso os Estados Unidos.

O processo de emissão do visto de estudante é bem burocrático e muitas vezes pode até ser demorado. Uma série de entregas de formulários e de documentos é necessária, além disso, há também etapas onlines e presenciais.

O primeiro passo para a emissão do visto é ser aceito por alguma universidade ou por outra instituição de ensino, para isso será necessário o envio de documentos tanto pessoais quanto documentos escolares, além do pagamento da SEVIS, que custa em torno de US$ 200.

Em seguida, você poderá fazer a inscrição no site solicitando o visto. 

Em alguns casos será necessário realizar uma entrevista presencial. O visto estudantil dificilmente é negado, uma vez que as instituições de ensino já estão em contato com consulados e embaixadas, trocando informações sobre seus futuros estudantes.

A Fast Translation possui um artigo completo e específico sobre o visto de estudante americano. Para saber mais sobre esse visto e saber como fazer a sua solicitação, clique aqui agora mesmo e leia o nosso artigo.

H1B: Trabalho para Profissionais formados 

O H1B é um visto destinado a profissionais qualificados e que possuem uma formação acadêmica ou uma experiência de trabalho equivalente a um bacharel.

O caso da experiência de trabalho funciona da seguinte maneira: caso o solicitante não possua o diploma, cada três anos de experiência em trabalho equivale a um ano de estudo em alguma universidade. Quando o solicitante possui tanto experiência profissional quanto o diploma, as chances de obter o visto são ainda maiores.

Além de possuir um empregador representante para ser um candidato, é necessário ter experiência ou formação em uma determinada área e possuir fluência na língua inglesa.

O visto H1B, no entanto,  só é emitido caso a empresa contratante veja que não existe nenhum americano qualificado para a função. A comprovação da ausência de americanos para a função é feita através de um processo denominado Labor Certification (LCA). Ocorrendo a comprovação, a empresa está autorizada a contratar um estrangeiro.

J-1: Visto de intercâmbio 

O visto J-1 é um dos vistos mais requisitados pelos estrangeiros. São mais de 170 mil pessoas que participam de programas de intercâmbio através do programa de visto J-1, de acordo com o site eb5 investors. 

Esse visto é solicitado por aqueles que irão participar de um programa de intercâmbio ou de treinamento.

Esse programa foi decretado para a promoção da boa vontade internacional do intercâmbio cultural. Com o visto J-1, é possível participar de programas governamentais, acadêmicos, ou do setor privado.

Para a solicitação do J-1, é necessário informar o programa do qual o solicitante participará e apresentar os documentos solicitados. Além disso,  o candidato também precisa ter fluência no idioma inglês ou ter conhecimento suficiente para atender às demandas do programa.

A validade do visto irá depender de quanto irá demorar a sua participação em tal programa e o valor do processo também dependerá de qual programa o candidato irá participar. 

K1: Visto de Noivo/noiva FIANCE 

O visto K1 é um visto destinados a aqueles que se casarão com um cidadão americano. O visto permite a viagem ao país para a cerimônia de casamento, além da moradia.

Esse visto possui suas particularidades em relação a outros vistos, como o de turismo ou negócios (Visto B1). A lei de imigração dos Estados Unidos garante que os solicitantes desse visto tenham a real intenção de imigração. Lembrando que é considerado crime realizar um casamento de fachada para conseguir residir nos Estados Unidos.

Existe ainda o visto K2 que são destinados para os filhos menores de 21 anos. 

Os vistos de não imigrante K3 e K4 foram criados para garantir a convivência do cônjuge americano com o envolvido no requerimento de visto de imigrante, pois esses estão sujeitos a uma longa separação durante o processamento do visto de imigrante. Esses vistos permitem ao seu portador viajar para os Estados Unidos e esperar pela aprovação do visto de imigrante no país.

A categoria de visto K3 dificilmente é utilizada, porque o tempo de processamento das categorias IR1/CR1, destinados ao cônjuge do cidadão americano(a) é inferior ao tempo de processamento dos Vistos K3.

L-1: Trabalho dentro de uma empresa Multinacional 

Muitos que estudam e que se formam na universidade sonham em algum momento trabalhar em uma empresa multinacional. Agora, imagine trabalhar em uma multinacional nos Estados Unidos.

Diferente do visto de trabalho, esse visto funciona para um funcionário que será transferido para a sede da mesma empresa nos Estados Unidos. Ou seja, é destinado ao executivo brasileiro da empresa multinacional X, que possui filial em São Paulo e sede no Vale do Silício recebe uma oferta de transferência para deixar a filial do Brasil para trabalhar na sede dos Estados Unidos.

Para o visto ser válido, esse funcionário precisará ter trabalhado por 1 ano consecutivo na mesma empresa nos últimos 3 anos. 

A pessoa com o visto L1 deverá trabalhar exclusivamente para a empresa em questão. O seu cônjuge, caso o acompanhe, irá emitir o visto L2, que permitirá que ele trabalhe em qualquer empresa americana.

Os filhos do casal poderão estudar e residir legalmente no país com o acompanhamento dos pais, porém não poderão trabalhar.

O-1: Trabalho para pessoas com habilidades extraordinárias 

O visto O-1 é pouco conhecido pelos brasileiros. Esse visto é um dos mais difíceis de conseguir por conta de sua comprovação.

Esse visto é destinado para pessoas que possuem habilidades extraordinárias no ramo de ciências, artes, atletismo, educação ou em negócios tendo um patrocinador. O O-1 também é disponibilizado para indivíduos pertencentes a indústria da televisão e do cinema.

Para a aplicação desse visto, é necessário que as pessoas demonstrem um reconhecimento nacional ou internacional sustentado por uma “distinção”. Uma extensa documentação de realizações e de reconhecimentos na área é necessária para comprovação de que a pessoa possui real reconhecimento e merece o visto por suas habilidades.

Através desse visto, a pessoa consegue solicitar o visto EB-1, caso seja de seu interesse. A grande diferença entre eles é que o visto EB-1 garante um Green Card permanente.

Com o visto O-1 é possível trabalhar no país apenas para o patrocinador desse. Caso ocorra uma mudança de emprego, será necessário uma nova solicitação. 

Tanto o cônjuge quanto os filhos solteiros menores de 21 anos podem acompanhar o portador, mas não podem trabalhar no país.

P-1: Visto para Artistas e Atletas 

O visto P-1 é um visto destinado àquelas pessoas que são consideradas famosas ou são atletas. Com esse visto em mãos, essas pessoas podem participar de eventos com empregadores, desde que seu trabalho seja feito através de um agente americano.

Para esse visto é necessária a comprovação reconhecida internacionalmente de que o profissional estrangeiro tenha a qualidade específica.

Existem subcategorias do visto P1:

O visto P1-0 é destinado somente aos atletas. O atleta precisa mostrar um desempenho superior à média dos atletas da mesma categoria. 

A outra categoria é o visto P-1B destinado a um grupo de artistas que deve ser formado por pelo menos duas pessoas, quando em maior quantidade, pelo menos 75% do grupo deve ter agido em conjunto por um período mínimo de um ano no momento da aplicação. Fazem parte desse grupo músicos, dançarinos, artistas circenses, cantores e outros grupos de caráter artístico. É necessário também a comprovação da fama do grupo em outros países.

R-1: Visto Religioso 

A última categoria de visto nesta relação é o visto R-1, mais conhecido como visto religioso. Esse visto é destinado a pessoas que possuem a vocação de pastor ou de ministro religioso; trabalhadores de alguma religião desde que membros de uma denominação religiosa que possui uma organização legítima sem fins lucrativos no país norte-americano; ou exercer a função religiosa dentro de uma denominação.

O prazo inicial para admissão dos trabalhadores religiosos é de 30 meses, mas podem ser requeridas extensões desde que não ultrapassem cinco anos.

Visto americano 2020: Como solicitar?

Visto americano 2020 Como solicitar

Após conhecer um pouco mais sobre os tipos de vistos americanos, neste tópico iremos falar sobre como solicitar o visto americano 2020.

Em poucas palavras, vamos apresentar o passo a passo sobre como é feita a solicitação até o momento em que você recebe seu passaporte com o visto em sua casa através dos correios.

  • Escolher o seu tipo de visto – Dentre todos os apresentados, necessário a escolha de acordo com sua finalidade;
  • Preencher formulário online – Disponibilizado no site oficial do governo americano;
  • Pagar taxa visto americano – Cada visto possui um valor, de turismo sai em torno de US$ 160;
  • Agendar entrevista e marcar ida ao CASV – Após o pagamento, deverá agendar uma entrevista;
  • Ir ao CASV para coleta de dados biométricos – Junto com a entrevista é realizada a coleta das impressões digitais e foto;
  • Fazer a entrevista para o visto americano no consulado/embaixada –  A entrevista é realizada no CASV e é necessário portar o passaporte, a confirmação do formulário DS-160 e do agendamento;
  • Aguardar o retorno do passaporte com o visto – O visto virá junto com o seu passaporte em sua casa através dos Correios.

Em alguns casos pode ocorrer a solicitação do serviço de Tradução Juramentada, que nada mais é do que o processo de traduzir um documento estrangeiro para o mesmo ter validade no Brasil ou o contrário, para documento nacional ter validade no exterior.

Se você quer saber mais sobre o que é tradução juramentada, você pode ler o nosso artigo explicativo sobre. Clique aqui agora mesmo para acessar!

Qual o valor para tirar o visto americano?

Qual o valor para tirar o visto americano 

Como falamos acima, o pedido de visto mais comum é o visto B1/B2, destinado para negócios, turismo e lazer. Atualmente esse visto custa em torno de US$160, aproximadamente R$ 850.

Outro visto abordado no texto foi o visto EB5, o mais caro entre todos. No final de 2019, esse visto sofreu um reajuste de 80% em seu valor, ficando ainda mais caro. Hoje, esse visto custa em torno de US$ 900 mil para áreas que estão em crise ou US$ 1,8 milhão para as outras áreas.

visto de estudante americano é outro bastante solicitado, conforme falamos acima. Hoje, esse visto está em torno de US$ 200, algo em torno de R$ 1100.

Outro visto bastante requisitado é o visto destinado a trabalhadores formados. Hoje, esse visto sai em torno de US$ 190, aproximadamente R$ 1000.

O visto L1, destinado a trabalhadores de uma empresa multinacional também custa US$ 190, aproximadamente R$ 1000.

O visto K1 possui valor de US$ 265, aproximadamente R$ 1300, enquanto o visto destinado a pastores e religiosos possui o valor de US$ 260, aproximadamente R$ 1250.

O preço do visto destinado a famosos também gerou um pouco de curiosidade. Hoje, esse visto custa em torno de US$ 8 mil, aproximadamente R$ 45 mil.

Quanto tempo demora para tirar o visto americano?

Devido à ansiedade, logo nos perguntamos quanto tempo demora para sair o visto americano.

Cada visto possui a sua particularidade e por conta disso alguns podem ser mais rápidos, enquanto outros podem ser mais demorados.

Em geral, a efetivação de todo processo não deve demorar mais do que 15 dias úteis após a entrevista realizada no consulado. Em alguns poucos casos, o envio pelos correios pode chegar até quatro semanas, cerca de um mês.

O prazo dado pela embaixada e consulado dos Estados Unidos é de 10 dias após a realização da entrevista agendada.

É um processo longo e burocrático, mas que na maioria das vezes é bem sucedido para o futuro viajante. 

Em casos de extrema urgência, o visto leva menos tempo, estando em suas mãos em poucos dias. No entanto, pode ser que o valor seja mais caro do que em pedidos comuns.

Visto Americano Validade

Cada visto possui um tempo de validade específico. O visto de turismo, que é o mais solicitado por parte dos viajantes brasileiros, tem validade de 10 anos, permitindo a estadia de seis meses no país por ano.

O visto L, por exemplo, possui uma validade de até sete anos, pode-se, no entanto, recorrer ao green card depois de certo tempo, o mesmo vale para o visto de noivo. 

O visto de estudante irá depender do tempo do seu curso escolhido. Caso o curso tenha duração de 8 meses, é muito provável que o visto tenha duração de 10 meses, sendo 8 meses destinados ao curso e mais 2 meses chamados de “grace period” – que nada mais é do que tempo que o governo americano libera para que os alunos viagem após o curso.

Em cursos rápidos, é provável que o governo americano lhe ofereça o visto de turismo.

Conclusão

Neste artigo, foi possível ler e saber sobre todos os tipos de vistos, assim como entender as etapas da solicitação do visto americano.

Em geral, são muitos imigrantes pelo mundo que aterrissam no país, principalmente em busca de melhores condições, estudos e trabalho, além do lazer. 

Em uma das etapas, como foi informado, é necessária a solicitação da Tradução Juramentada e você pode fazer isso com a Fast por dois motivos:

O primeiro e mais importante está relacionado aos valores. Realizar a Tradução Juramentada terá um valor mais em conta com Fast porque ela possui o melhor custo-benefício do mercado, além da possibilidade da negociação de prazos.

Já a segunda vantagem está diretamente relacionada à sua comodidade. Já imaginou você pedir um serviço, entrar em contato com a empresa, enviar toda a documentação e acompanhar todo o processo sem ao menos precisar sair de casa ou se levantar do sofá?

Essa é a vantagem da Fast Translation. Todos os seus documentos podem ser enviados de maneira online e simples. Basta apenas ter um celular em mãos.

Após todo o serviço ser realizado, a Fast envia os documentos até a sua casa através de um motoboy. É uma comodidade que nenhuma outra empresa irá lhe oferecer. 

Você pode entrar em contato com a gente através dos nossos canais de comunicação:

Os seus documentos podem ser enviados para a Fast Translation pelo e-mail comercial@traducaojuramentada24h.com.br ou via WhatsApp no número: +55 (11) 94019-5877

A digitalização pode ser feita tanto em uma multifuncional quanto em um aplicativo chamado Cam Scanner (disponível no Google Play, Apple Store e Windows Store), que permite fazer a digitalização pelo próprio celular.

Sobre a Fast Translation

Fast Translation é uma empresa de tradução juramentada localizada na região da Av. Paulista, em São Paulo. Com tradutores no mercado com mais de 30 anos de experiência, a empresa é considerada revolucionária porque vem inovando na forma de cotar, contratar, pagar e receber serviços de tradução.

Com mais de 200 avaliações 5 estrelas, a Fast Translation é a empresa de tradução juramentada mais bem avaliada do Google.

Seu horário de atendimento ocorre das 9h às 18h no escritório presencial e funciona também 24h no atendimento online.

Entre em contato agora mesmo para fazer um orçamento de forma gratuita e imediata.  

Confira Os Valores Para Tirar O visto Americano!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *